Notícias

Qual a diferença entre Silicone Acético e Silicone Neutro?

Qual a diferença entre Silicone Acético e Silicone Neutro?
26/05/2018

Qual a diferença do selante de silicone Acético e do selante de silicone Neutro?

 
O uso de selante de silicone no dia-a-dia das pessoas ficou cada vez mais comum. Seja para uma vedação no box do banheiro, ou fixar um espelho, um nicho, ou para a vedação de uma janela, até mesmo fixar um rodapé de madeira.
 
Nos depósitos de material de construção é muito comum pedirmos para essas aplicações o “silicone comum” ou “silicone de uso geral”. Mas, o que o vendedor te entrega na maioria dos casos é um selante de silicone acético. O silicone acético é aquele que tem aquele cheiro de vinagre, então fica fácil de identificar. Conversando com muitos profissionais de instalação e manutenção ao longo dos anos, percebi que a maioria não sabia a real diferença entre silicone acético e o silicone neutro. E alguns nem sabiam essas nomenclaturas. E mais, alguns comerciantes, quando conheciam o tal silicone neutro limitavam-se a dizer: “Esse sai pouco”.
 
Por isso, uma breve história sobre como este tipo de produto foi desenvolvido é necessária para entender o que de fato levamos para nossas casas. O selante de silicone foi desenvolvido por volta da década de 1940 com a finalidade primeira de resolver problemas de vedação e principalmente acompanhar a dilatação/contração e movimentação dos substratos. No entanto, ele demorava muito a vulcanizar, ou seja, a secar, a virar uma borracha. E a grande descoberta na época foi utilizar um catalisador de base acética que fosse inerte à matéria-prima para gerar uma reação que acelerasse esse processo. Com isso, nasceu o silicone de cura acética que conhecemos, que tem a cura total em média em sete dias.
 
Porém, ele possui grandes limitações. Seu catalisador libera ácido acético. E com isso, em contato com alguns substratos metálicos como aço carbono e o ferro ocorre oxidação e consequentemente a corrosão comprometendo a adesão do produto. Outros substratos porosos como granito e mármore entre outras pedras é comum ocorrer manchamento e além da falha de adesão.
 
Por isso, meados da década de 1980, foram descobertos catalisadores que liberava substâncias neutras para acelerar o processo de cura do selante fazendo com que o selante de silicone pudesse ser utilizado em uma maior variedade de substratos. Portanto, a diferença entre um selante de silicone acético e neutro está não somente na sua formulação, mas, principalmente no seu tipo de catalisador. 
 
O silicone neutro é aquele que mais se aproximaria do termo “uso geral” ou “multiuso” pois ele sim é que pode ser usado em praticamente todos os tipos de substratos.
 
Conte conosco e em caso de dúvidas, entre em contato.
 
Eng. Luiz Eduardo Antinossi Pereira

FACEBOOK